domingo, 30 de abril de 2017

A Lei e Cristo: O Aparente Fracasso que resultou na Grandiosa Vitória!


"E o Senhor disse a Moisés:Você vai descansar com os seus antepassados, e este povo logo irá prostituir-se, seguindo aos deuses estrangeiros da terra em que vão entrar. Eles se esquecerão de mim e quebrarão a aliança que fiz com eles. Naquele dia se acenderá a minha ira contra eles e eu me esquecerei deles; esconderei deles o meu rosto, e eles serão destruídos. Muitas desgraças e sofrimentos os atingirão, e naquele dia perguntarão: Será que essas desgraças não estão acontecendo conosco porque o nosso Deus não está mais conosco?  E com certeza esconderei o meu rosto deles naquele dia, por causa de todo o mal que praticaram, voltando-se para outros deuses."
(Deuteronômio 31.16-19)

Moisés havia acabado de compartilhar toda a lei com o povo de Israel e feito um pacto para que estes seguissem ao Senhor de todo o coração.
Após isso, Deus o orienta a se preparar para a morte e revela a ele os versículos que lemos acima.

Apesar de tudo que viram e do compromisso que assumiram, os israelitas se distanciariam de Deus, da Sua lei e da obediência.

Será então que Deus fez um esforço em vão ?
Quando Deus compartilha com eles a Lei e posteriormente avisa Moisés que o povo irá se desviar daquelas ordenanças,  não estaria assumindo claramente o fracasso em tratar com aquele povo obstinado e de um coração endurecido?

A Lei não foi um esforço em vão, pois não deve ser compreendida apenas como uma avaliação onde Deus é o avaliador, julgando certo ou errado, ou quem passa e quem não passa.

A Lei demonstra quão altos são os padrões de santidade do nosso Deus, quão rígida é a Sua justiça e quão distantes nós estamos de poder cumpri - los integralmente e alcançar o padrão de justos, através do nosso próprio esforço.

O apóstolo Paulo diz em Romanos 3.20:
"Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado."

A Lei aponta a necessidade de alguém que nos justifique e capacite a andar em justiça. Alguém que nos perdoe e dê o suprimento necessário para seguir em novidade de vida.

Este alguém só pode ser o próprio Deus! Através do seu Filho, Ele paga o preço de nossos pecados e nos justifica; através do Seu Espirito, somos capacitados a andar em fé, crendo na justiça que recebemos dEle.

Não por mérito nosso, mas por graça dEle.

Porém, ser alvo desta graca e amor, não nos acomoda. Na verdade, nos transforma: pelo fato de sermos amados, passamos a amar o Pai. Esse amor e a ação do Seu Espírito em nós, faz com que sejamos transformados a cada dia, à semelhança do Filho.

A lei não foi em vão. Ela aponta a nossa necessidade de crer em Cristo para obter perdão e salvação! Deus providenciou Seu Filho para nos trazer salvação e Seu Espírito para nos transformar à semelhança do Pai!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, crítica ou sugestão! Ela é valiosa demais para ficar restrita somente a você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...