domingo, 26 de março de 2017

Quais são os seus Limites?


"Disse mais o Senhor a Moisés: Dê ordem aos israelitas e diga-lhes: Quando vocês entrarem em Canaã, a terra que lhes será sorteada como herança terá estas fronteiras"
(Números 34.1-2)

Deus definiu limites territoriais que Israel deveria seguir ao entrar na Terra Prometida e conquistar aquela terra.

Esta orientação passada pelo Senhor a Moisés (veja Números 34.1-12) deveria ser seguida incondicionalmente: não importava se o exército israelita permaneceria fortalecido, após a conquista de todos os territórios previstos, ou até mesmo se os exércitos dos países vizinhos estariam muito enfraquecidos, o que seria boa oportunidade de conquistar mais espaço.

Havia claramente um limite estabelecido, um perímetro que indicava até onde os israelitas deveriam chegar e dali não deveriam passar.

Por que será que atualmente temos uma visão tão negativa dos limites?

Apesar da ideia comum de que são sufocantes e aprisionadores, acima de tudo, os limites são instrumentos de proteção para nós mesmos. Eles nos protegem de nossa própria ganância e da ideia de superestimar quem somos e as nossas próprias capacidades.

Limites definem espaços onde podemos repousar da desenfreada corrida de sempre estar atrás de algo mais ou de algo melhor para passar a valorizar e cultivar aquilo que Deus tem nos permitido alcançar.

Discernir quais são os limites que devem estar ao nosso redor nos ajudará a viver uma vida melhor e mais realizada, pois é irreal achar que podemos cuidar de tudo ou que podemos ter todas as coisas; é egoísta querer só para si e acumular incontidamente.

Por exemplo:

Que tal definir o limite de ter só um(a) companheiro(a) amoroso(a) para dividir a vida?
Afinal de contas, construir uma família saudável já é um exercício bastante desafiador! Por que submeter certas pessoas a relacionamentos degradantes que em geral acabam em expectativas frustradas?

Que tal definir um limite para a quantidade de horas que iremos trabalhar por dia?
Salvo poucas exceções, as atividades que não puderam ser cumpridas em um dia de trabalho podem esperar pelo dia seguinte. Desse modo, podemos ter um tempo adequado de comunhão com a família e amigos, além de outras atividades proveitosas;

Que tal definir um limite para o preço dos bens que compramos?
Podemos ter coisas excelentes e isso é bom, mas será que os recursos que Deus coloca em nossas mãos são para que nos preocupemos apenas com a realização de nossos desejos ou precisamos aprender a partilhá-los?

Que sejamos sensíveis à doce voz do Espírito para perceber quais são os limites que devemos estabelecer ao redor da nossa vida. Neste espaço, você encontrará a condição de desfrutar alegremente daquilo que o Senhor tem lhe concedido!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, crítica ou sugestão! Ela é valiosa demais para ficar restrita somente a você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...