quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

A Mansidão de Jesus


"Ora, os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos, e todo o conselho, buscavam falso testemunho contra Jesus, para poderem dar-lhe a morte; E não o achavam; apesar de se apresentarem muitas testemunhas falsas, não o achavam. Mas, por fim chegaram duas testemunhas falsas, e disseram: Este disse: Eu posso derrubar o templo de Deus, e reedificá-lo em três dias.
E, levantando-se o sumo sacerdote, disse-lhe: Não respondes coisa alguma ao que estes depõem contra ti?
Jesus, porém, guardava silêncio...
Que vos parece? E eles, respondendo, disseram: É réu de morte.
Então cuspiram-lhe no rosto e lhe davam punhadas, e outros o esbofeteavam,
Dizendo: Profetiza-nos, Cristo, quem é o que te bateu?"
Mateus 26.59-63;66-68

Para nós, que geralmente temos pouco poder (e mesmo assim, não sabemos lidar adequadamente com ele), pode parecer óbvio o fato de Jesus não reagir perante às autoridades religiosas e aos soldados romanos.

Todo mundo sabe que reagir a uma autoridade gera problema! Pode resultar em uma condenação pública ou um safanão; infelizmente, isso é comum e por vezes, chegamos a achar que é aceitável, apesar de não sê-lo.

Nessa passagem, vemos Jesus se portando como a maioria de nós! Ele permaneceu em silêncio, de nenhum modo contestou as autoridades nem o julgamento tendencioso a qual foi submetido!

Esse comportamento do Cristo não denota fraqueza ou medo. Pelo contrário, nos traz uma lição incontestável e que deveria ser sublinhada em nossos corações: a mansidão impressionante de Jesus!

Perceba bem o cenário: Jesus é o Filho de Deus!
À Sua ordem, legiões de anjos poderiam surgir, para livrá-lo de qualquer sofrimento ou fazer justiça diante das afrontas. Ele poderia, enfim, provar a todos o Seu imensurável poder! Aliás, Ele tinha consciência disso! Olha o que Jesus havia dito a Pedro pouco antes:

"Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos?
Como, pois, se cumpririam as Escrituras, que dizem que assim convém que aconteça?"
Mateus 26.53,54

Mas Ele aguentou calado, sofreu humilhação, foi levado a uma morte dolorosa, da qual não era merecedor; porém, era parte do propósito que o Pai havia colocado sobre Ele: restaurar o caminho da humanidade até Deus.

Por amor a nós, Jesus foi manso! Por amor a nós, o Filho de Deus se esvaziou de todo poder para cumprir uma missão de compaixão. E mesmo quando humilhado, resistiu à tentação de demonstrar Sua força para impressionar os presentes.

Por amor a Ele, devemos seguir esse mesmo comportamento!

Deus não nos deu qualquer tipo de poder ou bens materiais, para os utilizarmos a fim de gerar vingança e subjugação em relação a outras pessoas!

Assim como Ele não fez caso de se exibir com aquilo que tinha (e Ele tinha TUDO à Sua disposição), não sejamos imaturos para usar aquilo que nos foi concedido com o pretexto de impressionar alguém, levar vantagem deliberadamente e fazê-lo "engolir o que disse ou pensou".

Lembremos que somos mordomos de Deus sobre tudo aquilo que está em nossas mãos e tenhamos um espírito semelhante ao de Cristo, que em amor, se submeteu aos anseios do Pai e não quis impressionar a ninguém, pois firmemente desejava agradar a Deus.

Que este também seja o nosso desejo!

Quer conhecer mais sobre Jesus? Clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, crítica ou sugestão! Ela é valiosa demais para ficar restrita somente a você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...