quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O Segredo da Igreja Primitiva


"E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar."
(Atos 2.42-47)

A igreja de Atos 2 tem sido frequentemente usada como um modelo a ser buscado, quando pensamos em uma igreja abençoada e abençoadora.
Quando lemos estes versículos, vemos uma igreja viva, atuante e que crescia de maneira rápida por toda a cidade de Jerusalém.

A reflexão sobre estes versículos constantemente gera a pergunta: O que esta igreja tinha que nos falta na igreja de hoje?

Muitos responderão que atualmente nos falta poder do Espírito e diante disso, não vivenciamos os milagres que se multiplicavam na igreja primitiva;
Outros responderão que a organização da igreja de Atos 2 era mais adequada. Eles se reuniam de casa em casa, isso gerava uma comunhão que não temos hoje nas igrejas atuais.

Muitos argumentos são levantados para tentar explicar a lacuna que nos separa da igreja mencionada em Atos 2.

Porém, existe um argumento, que com muito temor, quero apresentar, constantemente esquecido nestes  nossos debates.

Talvez porque ele não seja mencionado claramente na passagem de Atos 2, mas o entendimento deste texto  bíblico deixa claro que naquela comunidade, havia um transbordar desse sentimento: o AMOR.

A comunidade de Atos 2 transpirava amor! E não era um amor de sentimento ou palavras, era um amor de atitudes e por vezes, sacrificial.
Era o amor baseado no novo mandamento que Jesus deixara:

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." (João 13.34)

Haviam muitos milagres, pois os crentes eram movidos de íntima compaixão, assim como Jesus também era!

Eles tinham comunhão constante e essa não parecia ser forçada; eles amavam tanto uns aos outros que dividiam tudo o que tinham e chegaram ao ponto de vender propriedades, para distribuir entre os irmãos mais necessitados.

Essa igreja, mergulhada em um profundo amor uns pelos outros, à semelhança do próprio amor de Cristo, atraía as pessoas e fazia com que a igreja fosse alvo de simpatia por parte do povo!

Portanto, a lacuna que nos separa hoje da igreja primitiva não é a falta de poder do Espírito, muito menos a nossa forma de organização, mas sim o cumprimento do mandamento que Jesus nos deixou: o amar ao próximo, assim como Ele nos amou! Um amor ágape, sacrificial!

Por isso, podemos passar noites em claro buscando o poder do Espírito, porém se faltar amor nos nossos corações, de nada adiantará.

Podemos institucionalizar toda sorte de relacionamentos, buscando gerar comunhão e uma organização menos distante, mas se os corações não forem preenchidos com a disposição de um amor sacrificial, que procede de Jesus, de nada valerá.

O que precisamos é nos arrepender do nosso modo egoísta de viver, da nossa fraca disposição em ceder, em doar qualquer coisa que seja (tempo, força, recursos...) e pedir a Cristo que nos ensine como obedecer este mandamento que Ele nos deixou, nos dias atuais!

Que acima de quaisquer outras coisas boas que possam vir junto com a ideia da igreja primitiva (milagres, comunhão, crescimento), o nosso coração se importe em descobrir como agradar o Mestre em amor e cumprir Sua palavra!

A igreja de Cristo sempre surpreenderá o mundo, quando agir como a igreja de Cristo, pois a sociedade não está acostumada a nada nem ninguém que ofereça algo, sem esperar nada em troca.

Que Deus nos permita aprender a viver desse modo!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, crítica ou sugestão! Ela é valiosa demais para ficar restrita somente a você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...