sábado, 28 de novembro de 2015

Sobre a Obediência a Deus

0 comentários

Rascunhos


Obediência a Deus não é sô alegria.
É também choro, dor e agonia.
Obediência a Deus não é só lucro.
É também perda, doação e entrega.

Obediência a Deus não é devida somente quando o caminho se mostra parecido com o que penso.
É também seguir às cegas, contra a própria vontade.
Obediência a Deus não é só tristeza.
Acima de tudo, é a certeza de ser guiado pela própria mão de Deus.

A verdadeira obediência a Deus
Custará tudo que você é
Para te transformar
Em algo inteiramente novo

E que este renovo
Seja à semelhança do Filho:
O primeiro a obedecer
Para, ao seu Pai, novos irmãos trazer.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O Segredo da Igreja Primitiva

0 comentários

"E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar."
(Atos 2.42-47)

A igreja de Atos 2 tem sido frequentemente usada como um modelo a ser buscado, quando pensamos em uma igreja abençoada e abençoadora.
Quando lemos estes versículos, vemos uma igreja viva, atuante e que crescia de maneira rápida por toda a cidade de Jerusalém.

A reflexão sobre estes versículos constantemente gera a pergunta: O que esta igreja tinha que nos falta na igreja de hoje?

Muitos responderão que atualmente nos falta poder do Espírito e diante disso, não vivenciamos os milagres que se multiplicavam na igreja primitiva;
Outros responderão que a organização da igreja de Atos 2 era mais adequada. Eles se reuniam de casa em casa, isso gerava uma comunhão que não temos hoje nas igrejas atuais.

Muitos argumentos são levantados para tentar explicar a lacuna que nos separa da igreja mencionada em Atos 2.

Porém, existe um argumento, que com muito temor, quero apresentar, constantemente esquecido nestes  nossos debates.

Talvez porque ele não seja mencionado claramente na passagem de Atos 2, mas o entendimento deste texto  bíblico deixa claro que naquela comunidade, havia um transbordar desse sentimento: o AMOR.

A comunidade de Atos 2 transpirava amor! E não era um amor de sentimento ou palavras, era um amor de atitudes e por vezes, sacrificial.
Era o amor baseado no novo mandamento que Jesus deixara:

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." (João 13.34)

Haviam muitos milagres, pois os crentes eram movidos de íntima compaixão, assim como Jesus também era!

Eles tinham comunhão constante e essa não parecia ser forçada; eles amavam tanto uns aos outros que dividiam tudo o que tinham e chegaram ao ponto de vender propriedades, para distribuir entre os irmãos mais necessitados.

Essa igreja, mergulhada em um profundo amor uns pelos outros, à semelhança do próprio amor de Cristo, atraía as pessoas e fazia com que a igreja fosse alvo de simpatia por parte do povo!

Portanto, a lacuna que nos separa hoje da igreja primitiva não é a falta de poder do Espírito, muito menos a nossa forma de organização, mas sim o cumprimento do mandamento que Jesus nos deixou: o amar ao próximo, assim como Ele nos amou! Um amor ágape, sacrificial!

Por isso, podemos passar noites em claro buscando o poder do Espírito, porém se faltar amor nos nossos corações, de nada adiantará.

Podemos institucionalizar toda sorte de relacionamentos, buscando gerar comunhão e uma organização menos distante, mas se os corações não forem preenchidos com a disposição de um amor sacrificial, que procede de Jesus, de nada valerá.

O que precisamos é nos arrepender do nosso modo egoísta de viver, da nossa fraca disposição em ceder, em doar qualquer coisa que seja (tempo, força, recursos...) e pedir a Cristo que nos ensine como obedecer este mandamento que Ele nos deixou, nos dias atuais!

Que acima de quaisquer outras coisas boas que possam vir junto com a ideia da igreja primitiva (milagres, comunhão, crescimento), o nosso coração se importe em descobrir como agradar o Mestre em amor e cumprir Sua palavra!

A igreja de Cristo sempre surpreenderá o mundo, quando agir como a igreja de Cristo, pois a sociedade não está acostumada a nada nem ninguém que ofereça algo, sem esperar nada em troca.

Que Deus nos permita aprender a viver desse modo!

sábado, 21 de novembro de 2015

Dar é melhor do que Receber

0 comentários

Você já reparou o quanto possuímos mais do que o necessário? Mesmo assim, poucas vezes fazemos menção de abrir mão de algumas coisas, mesmo que elas sejam pouco utilizadas.

Isso é resultado do que vemos por todo lado atualmente, onde nos é proposta uma cultura onde o “receber” encontra maior valor.
Somos bombardeados pela mídia e pela sociedade, que identifica necessidades, cria desejos e desperta uma corrida incessante por comprar, obter e possuir.

Na verdade, esse movimento leva a acumulação de produtos que rapidamente perdem o seu valor e geram um novo ciclo de consumo e mais acumulação.
Essa cultura encontra eco até na vida religiosa, onde pessoas têm se aproximado do Evangelho, com foco em benefícios terrenos que Deus possa lhes oferecer.

Atualmente, a busca da sociedade é por receber mais, acumular mais, possuir mais e faz tudo isso, com a intenção de alcançar felicidade.

Porém, o mestre Jesus mostrou outro caminho!

“...lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: ‘Há maior felicidade em dar do que em receber’ “ (Atos 20.35)

O versículo acima é a única citação de Jesus que não consta nos Evangelhos e traz um grande desafio proposto por Ele para a vida na atualidade.
O Mestre indica um outro caminho, mais elevado e que leva a um nível maior de felicidade: quando decidimos dar ao invés de receber.

É interesse de Deus que aproveitemos muito o nosso dinheiro e bens, pois são bênçãos concedidas por Ele. A Palavra diz que Deus nos provê ricamente para nossa satisfação! (I Timóteo 6:17)

No entanto, é necessário ser sábio para desfrutar adequadamente!

E ao assumir uma postura de doação, desprendimento e divisão, diferente daquela que o ciclo de consumo, posse e acumulação impõe, achamos uma oportunidade de seguir os passos de Jesus.

Por quê?

Ao doar, parecemos com Jesus

Quando tomamos a decisão de abrir mão e nos desprender de algum recurso pelo bem do próximo, nos assemelhamos a Jesus.
Ele é o Doador por excelência! A Palavra afirma em Filipenses 2, que Ele se desprendeu de tudo, se esvaziou da Sua majestade e doou-se até à morte de cruz para abrir um caminho de vida a todos nós!

Onde está o tesouro, está o coração

Outro motivo que Jesus destacou em seus discursos e deve estar sempre em foco é que “Onde está o nosso tesouro, aí estará o nosso coração” (Mateus 6:21).

Ao ter uma postura de desprendimento e doação direcionados pelo coração de Deus, declaramos que Mamom, o dinheiro, não exerce domínio sobre nossas vidas e que estamos acumulando um tesouro maior, de ordem espiritual, nos Céus.

É interessante ver que ao entender as boas-novas de Jesus e reconhecê-lo como o Messias, Zaqueu rapidamente submete à sua vida e seus bens à lógica de Cristo.

Ele pega seus bens amealhados na base da injustiça, na ganância de obter cada vez mais e acumular somente para si e decide doá-los, promovendo justiça àqueles que foram prejudicados por ele e declarando assim que havia um outro Rei atuando em Seu coração! (Lucas 9.8-9) 

Em 2 Coríntios 8.1-5, o  apóstolo Paulo dá um testemunho do coração doador e desprendido que estava nos irmãos macedônios.
Será que estes possuíam  muito? Não, pelo contrário, passavam por severa tribulação (v. 2);
Mesmo assim, eles suplicaram insistentemente para auxiliar os irmãos (v.4) e deram além do que podiam! (v.3)
Assim, os macedônios tornaram-se exemplo da ação de repartir que deve encontrar reflexo em todos os cristãos!

Como praticar?

Doar na causa da obra de Deus

Nós mesmos devemos ser agentes da expansão do Reino de Deus, com testemunho e pregação do Evangelho; porém, também podemos nos desdobrar financeiramente, para que irmãos sejam enviados a outras partes do país e do mundo a anunciar as Boas-Novas, para sustentar as ações da igreja  que abençoam a comunidade e mantém a estrutura  física do local de reunião em condições adequadas.

Abençoar pessoas necessitadas

Temos o importante papel de ser instrumentos do Senhor para atender as pessoas necessitadas ao redor. Doar roupas em boas condições de uso, auxiliar no pagamento de uma conta ou no suprimento das necessidades básicas são formas de doação que Deus aprova. Tiago, irmão do Senhor,  no capítulo 1.27, chega a considerar essas atitudes de cuidado com os necessitados, representados no versículo pelo órfão e a viúva, como a verdadeira religião.

E não se esqueça: a intenção do Senhor não é que saiamos entregando o dinheiro na mão de terceiros, mas acima de tudo que essa generosidade indique a sinceridade do nosso amor a Deus e aos irmãos!
(2 Coríntios 8.7-8)

Eis o desafio: aprender a encontrar mais alegria no ato de dar, repartir e se desprender do que em ajuntar, guardar e se vangloriar.

Desse modo, encontraremos um nível maior de felicidade proposto por Cristo!

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Resistir a Toda Tentação

0 comentários

Rascunhos


Todos têm suas tentações.

Fraquezas, inclinações para um caminho que não é o de Deus.

Eu sinto quando estou sob tentação.

O coração bate acelerado, o pensamento torna-se fixo, por mais que eu tente desviá-lo.

Parece que tudo conspira para abrir uma oportunidade que me leve ao erro.

Sei que diante de mim, estão duas possibilidades opostas da perspectiva de obediência a Deus, mas ao mesmo tempo, essa não é uma decisão passível de racionalização.

Ao tentar racionalizar, já me vejo entregue à tentação, daí me lembro que a luta não é contra a carne e sangue, mas sim contra os principados e potestades, uma luta espiritual (Efésios 6.12).

Mas nem sempre é fácil agir espiritualmente diante de uma situação espantosamente concreta; confesso também que nem sempre estou atento e devidamente paramentado com as armas capazes de permitir a resistência ao ataque.

Me vejo na necessidade de aprender mais sobre Jesus.

Aquele que foi tentado, mas não caiu em tentação.

Que diante de um jejum de 40 dias e uma fome equivalente, recusou-se a transformar pedra em pão para satisfazer seus próprios desejos; Ele, que ao ser tentado, confrontava o opositor pela Palavra de Deus e não dava ouvidos às distorções das Escrituras, que o Inimigo, sem escrúpulos, ousava realizar (Lucas 4.1-13)

Ele venceu todas as tentações, para que eu as pudesse vencer também!

O Seu caminho, sou desfiado a trilhar; do Seu poder, partilho para vitória conquistar.

Enquanto sou transformado à imagem do Senhor (2 Coríntios 3.18), oro a Ele por misericórdia em meio às falhas e por força para superar e seguir, pois nEle sou capaz de resistir a toda tentação que diante de mim se levantar.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

O Segredo de Viver Contente

0 comentários

...Aprendi o segredo de viver contente...
Filipenses 4.12

O Apóstolo Paulo traz na carta aos Filipenses o registro de um aprendizado mais do que necessário: o segredo de viver contente.

Esse é um grande desafio para as nossas vidas no mundo de hoje!

Vivemos tempos onde a maioria das pessoas não tem a sensação de estar contente ou sempre acreditam precisar de mais alguma coisa para chegar a esse estágio. Talvez mais um tênis, mais um carro, o celular novo, uma casa maior, ou um relacionamento, emprego, faculdade...

Por mais coisas que sejam alcançadas, há sempre um sentimento de vazio. Apesar das inúmeras conquistas obtidas, parece que nada supre a fome interior por algo novo, diferente e especial.

O modo de vida que o Senhor tem para nós passa longe dessa visão!
Ele quer ensinar o contentamento à sua maneira e para isso, precisamos permitir que o Seu Espírito opere em nós, trazendo mudança de mente.

Vamos ler a fala do apóstolo Paulo aos Filipenses por completo:

"Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade." (Filipenses 4.12)

O nosso contentamento deve existir até mesmo quando faltam coisas!

Não pode ser algo relacionado ao exterior, à condição social, financeira, material, aos relacionamentos.

Esses fatores fazem parte da vida e certamente nos afetam. No entanto, tem uma característica cíclica: há momentos de abundância e de escassez; há momentos de muitos companheiros e outros, onde existem poucos amigos.

Por isso, precisamos mudar a régua que nos leva a definir quando estamos contentes!

O apóstolo Paulo nos dá uma dica sobre como devemos proceder para alcançar o contentamento, na continuidade de seu discurso aos Filipenses:

"Tudo posso naquele que me fortalece."
(Filipenses 4.13)

Quando colocamos a nossa esperança, olhos e atenção no Senhor, podemos andar sempre contentes!

Independentemente do que esteja acontecendo ao redor, por mais que estejamos passando por situações de escassez e insegurança ou se andamos em abundância e tranqüilidade, estaremos contentes, pois Ele é quem nos fortalece para vencer qualquer obstáculo!

Portanto, eis o desafio: estar contente em TODA situação e não apenas quando se tem TUDO para estar contente.

Só podemos chegar a esse ponto, crendo que tudo podemos naquele que nos fortalece!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Deixa a Vida me levar?

0 comentários

"Deixa a vida me levar, vida leva eu..."

Quantos conhecem essa famosa música do Zeca Pagodinho?
Mais do que um som para divertir a galera em tempos de festa, tem sido um lema de vida para muita gente!
O lema de uma vida sem muitos objetivos, descompromissada, conduzida meio aos trancos e barrancos, como a música mesmo diz.

Mas será que é assim que a vida tem de ser conduzida?

É claro que não!
Todos nós temos sonhos e devemos estabelecer objetivos para alcançá-los!
Você sabia que Deus ama ver a gente sonhar e dividir nossos projetos com Ele?

"Peça a Deus que abençoe os seus planos e eles darão certo"
(Provérbios 16.3)

Mais do que isso, Ele nos incentiva a agir sobre aquilo que pensamos!
Para isso, precisamos ter FOCO! Não dá para deixar a vida me levar, se quero atingir os meus objetivos!

Pense nisso:

"Quando deixo a vida me levar, alguém está definindo a história da minha vida sem mim.
Quando coloco os meus objetivos diante de Deus, dEle recebo forças para lutar e ser aquilo que sonho ser! "

Por isso, reflita aí:

- Quais sonhos você tem estabelecido para a sua vida? Você tem apresentado esses pensamentos a Deus?
- Você tem mantido o foco e a pegada para alcançá-los ou só são idéias na cabeça ou num papel?

terça-feira, 3 de novembro de 2015

O Poder da Tua Cruz

0 comentários

Rascunhos

Em qualquer lugar,
Em todo momento
Tu estás comigo,
És meu sustento

Se estou em paz,
Alegre ou tenso
És meu amigo,
Não estou só

Em meio às lutas,
Não estou sozinho
Tu me ajudas,
Em Ti confio

Para onde irei
Longe da Tua mão?
Só Tu tens o caminho
Da salvação

Te ofertarei
Um coração contrito e quebrantado
Que será renovado
Pelo poder do Teu amor

Oh Jesus
Me ensina a estar em Teus caminhos
Que a minha vida
Revele o poder da Tua cruz

Para curar
E transformar
Todo o meu ser
Em uma nova vida

Pra me encher
E libertar
Fazer sonhar
Com a Tua breve vinda

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...