sexta-feira, 24 de abril de 2015

O Preço do Grátis!

0 comentários

Quem não gosta de ganhar coisas sem ser necessário pagar nada por elas?

Desde conexão grátis com a Internet por meio de um wi-fi alheio e desbloqueado até aqueles pacotes de produtos que compram-se dois e o terceiro vem como brinde, o "grátis" faz brilhar os olhos, atrai a atenção e ganha o coração humano, a ponto de existir um ditado que diz o seguinte:  "Grátis até injeção na testa".

Às vezes, por conta desta gratuidade, somos irresponsáveis em lidar com os seus frutos: não valorizamos os produtos como deveríamos, usamos de maneira descontrolada...

No entanto, há uma grande realidade por trás dessa aparente facilidade do grátis e esta não pode ser menosprezada:

Existe um preço por trás de tudo que é gratuito!

Há alguém pagando pela conexão de wi-fi desbloqueado da qual você aproveita , sabia?
A empresa que concede um produto extra gratuitamente está pagando para oferecer esse benefício.

Ou seja, nunca existe algo gratuito nas duas pontas, de quem recebe e quem dá.
Para que alguém receba algo de graça, outro precisa pagar!

É interessante ver que essa dinâmica simples, sempre visível nas realidades materiais, também se replica no mundo espiritual.

"Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.
Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus."
Romanos 3.21-24

Perceba que a Palavra diz que somos justificados gratuitamente por Deus.

Quando entendemos que todos somos pecadores e corremos arrependidos até Jesus, somos justificados gratuitamente por Ele.
Não precisamos pagar nada, porque Jesus Cristo pagou tudo!

E este preço pago por Jesus para abrir o caminho até o Pai foi tão caro que não poderíamos pagar!

A Palavra diz em I Pedro 1.18-19 que não foi com prata e ouro que o nosso resgate foi pago, mas foi o sangue justo de Cristo derramado como pagamento por nossa justificação!

A misericórdia de Deus é tamanha que Ele nos concede algo caríssimo, preciosíssimo de maneira gratuita, por meio da fé!

Esse amor intenso de Deus, revelado no presente gratuito de Jesus precisa gerar em nosso coração:

Um zelo tremendo por esse presente gratuito que obtemos em Jesus

Não podemos tratar de qualquer maneira algo que custou tão caro ao Senhor! Não podemos andar professando a fé em Cristo e vivendo de maneira distante de Deus.

Permita-se ter o entendimento renovado pelo amor do Senhor para amá-lo mais e andar próximo dele, em obediência. Submeta a sua vida à Cristo e seja transformado de acordo com a Sua vontade e princípios!

Uma enorme gratidão por esse presente de Deus que leve um louvor vibrante ao Senhor! 

Não é possível que diante do maior milagre que recebemos em vida, tenhamos uma postura passiva e ingrata.

Quando nos damos conta do tamanho da graça concedida por Deus; de que por conta da justificação gratuita, recebida pela fé no sacrifício de Jesus, Cristo quebrou as cadeias, nos libertou e esse preço foi pago até pelo mais distante ser humano, não há como ser apático no louvor e comunhão com Deus, mas isso gerará vibração, intensidade no louvor ao Senhor!

Deus, através de Seu Filho Jesus Cristo nos concede justificação gratuita, porque Ele já pagou um preço altíssimo para que possamos recebê-la em fé.

O conhecimento dessa verdade precisa gerar um zelo tremendo em nossos corações que conduza à santificação e uma enorme gratidão, que nos leve a louvá-lo com maior intensidade!

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Escolhendo a Boa Parte

0 comentários

Lucas 2

Simeão e Ana são duas pessoas com histórias relacionadas: dois idosos, que estavam no templo quando o menino Jesus foi levado para ser apresentado ao Senhor (v.22).

Mais do que isso, um homem e uma mulher com vidas devotadas a Deus.

Ana vivia uma vida extremamente consagrada ao Senhor há longo tempo; o mesmo pode ser dito a respeito de Simeão.

Pessoas cheias de Deus, com ministérios vívidos, um testemunho notável e que ainda esperavam em fé, mesmo após tanto tempo de vida, o cumprimento de promessas: Simeão tinha recebido a promessa de Deus que haveria de ver o Cristo (v.26).

Pessoas que buscavam ansiosamente o espiritual; sobre quem o tempo não teve o efeito de corromper a fé, esfriar o coração; que mantinham promessas espirituais, que serviam a Deus na velhice com o ímpeto de jovens.

Jovens como muitos de nós, que por vezes já perderam o foco e estão correndo atrás dos tentadores manjares deste mundo, porque esqueceram do sabor do banquete celestial; reféns de um modo de vida que esfria o coração, afasta de Deus e troca as promessas de comunhão e intimidade com o Senhor por coisas que as mãos podem tocar e um reconhecimento vazio que este mundo oferece.

Simeão e Ana escolheram a boa parte e chegaram à velhice fortalecidos no Senhor.

E como será conosco? Ao seguir o caminho e os sonhos deste mundo, chegaremos à terceira idade com um coração desiludido, ferido e cansado, pois o deus deste mundo promete, mas não cumpre e é a ele que servimos quando perdemos o foco dos propósitos de Deus e gastamos nossa vida em coisas tolas e passageiras.

Por isso, escolha a boa parte! Busque comunhão e intimidade com Deus, sirva ao Senhor com intensidade, foque o seu coração no Reino de Deus e seja fortalecido em Cristo por toda a sua vida!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...