domingo, 24 de agosto de 2014

Não morra afogado no seu Desespero!

0 comentários

Uma sentença.
- 'Põe em ordem à tua casa, pois você irá morrer.' (II Reis 20.1)

Um choro amargo, misturado com um sincero clamor.
- 'Não quero morrer! Não quero morrer! Lembra-te de mim, da minha fidelidade ao Senhor!' (II Reis 20.3)

Uma resposta imediata.
"Isaías saiu do quarto em que o rei estava, mas, antes que tivesse passado pelo pátio central do palácio, o SENHOR Deus lhe disse: Volte e diga o seguinte a Ezequias, o governador do meu povo: "Eu, o SENHOR, o Deus do seu antepassado Davi, escutei a sua oração e vi as suas lágrimas. Eu vou curá-lo, e daqui a três dias você irá até o Templo." (II Reis 20.4-5)

Existem momentos da vida onde recebemos sentenças cruéis: é a doença sem cura, a demissão repentina, a surpresa do adultério, a quebra de um relacionamento no qual haviam muitos sonhos envolvidos.
Verdadeiras 'sentenças de morte' para diversas áreas da vida! Deixam terra arrasada por onde passam; findam a esperança, a paz, os sonhos e para alguns, até a fé.

Confrontados com situações tão drásticas, às vezes apenas derramamos nosso choro amargo na cama quente e acabamos com o coração endurecido pela mágoa de receber aquilo que 'não merecemos'.
Perdemos a fé no Deus que tudo pode; passamos a correr atrás daqueles que nunca puderam nos ajudar, tentando uma solução que surja de nossas próprias mãos.
Nos desesperamos, a vida perde sentido, a angústia ataca como um predador esfomeado.
Perdemos a noção do destino de tanta correria, mas corremos para fugir, para buscar alívio, para não pensar no mundo que ruiu.

O rei Ezequias fez algo diferente!
Mesmo consumido pela tristeza da má notícia, ele encontrou forças para em um último suspiro de confiança, colocar-se diante de Deus em um clamor suplicante!
Mesmo chorando amargamente a sentença de morte que recebera, reuniu suas poucas forças para colocar o resto de esperança que tinha nas mãos de Deus.

E diante disso, recebeu uma resposta imediata! Deus ouviu o seu clamor, respondeu o seu pedido e ele pôde encontrar o alívio que tanto procurava!

Assim pode ser com você também!
Ouse entregar nas mãos de Deus as más notícias, deixe que Ele seja o seu refúgio na hora da aflição, mesmo quando não for fácil entender o fato de tudo isso ter acontecido justo com você!

Faça dEle a Sua esperança em meio às dores mais intensas, corra em direção aos Seus braços capazes de consolar toda dor e creia, creia com todo o seu ser, que Ele é capaz de transformar qualquer situação, por mais debilitante e limitadora que seja, em algo novo e bom.

Não morra afogado no seu desespero! Existe um Deus misericordioso, amoroso e poderoso capaz de intervir na sua história e transformá-la completamente!

Conheça mais sobre esse Deus e a salvação revelada em seu Filho. Clique aqui!

terça-feira, 5 de agosto de 2014

A Canção do Coração

0 comentários
Rascunhos

Na busca da canção
Certa a cantar
E o tom mais afinado
Escolher

Em meio aos instrumentos
Estou a pensar
Qual é o louvor
Que queres escutar?

Por acaso seria
Uma bela sinfonia
Ou um arranjo de cordas
E um dueto de vozes a soar?

Talvez seja
O excelente som de alguma igreja
Mesmo com um pop rock
A ministrar?

Diante dessa divagação,
A doce voz do Pai me trouxe essa explicação:

'Meu filho, não tenho predileção
Por ritmo, banda ou afinação
O que me importa de verdade
É a Tua intenção!

Não cante para sua exaltação
Nem no esforço de reforçar a própria excelência
Mas que o louvor seja cantado em comunhão,
Com sinceridade, amor e reverência.

Se faltarem instrumentos, faça com as palmas
A melodia para acompanhar;
Se faltar sistema de som, que a multidão de vozes
Ecoe bem alto para todos escutarem

E se houver tudo isso
Que não falte o principal:
Um contrito e quebrantado coração
Que dá o tom certo a qualquer canção!'

"Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás." (Salmo 51.17)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...