quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Sobre a Renúncia

Renúncia.
Palavra dura. Palavra escondida em meio aos tempos de egoísmo que vivemos hoje. Obscurecida pela fartura e liberdade que até os mais fracos da sociedade conseguem experimentar, nem que seja às migalhas.

Renúncia. 
Por mais que tenha sumido do vocabulário geral, é uma palavra presente no dicionário e portanto, tem os seus variados significados.

Diz lá no Michaelis: "1. Ato ou efeito de renunciar. 2. Abjuração, desistência, recusa, rejeição. 3. Espírito de sacrifício; abnegação"

Mais do que presente no dicionário, a palavra renúncia ganha sentido quando vivida. Por exemplo, no amor!

Até que ponto dos seus gostos você estaria disposto a renunciar pelo verdadeiro amor da sua vida?
Quanto dos seus recursos você entregaria para impedir a morte de uma pessoa amada?

A mais verdadeira história de amor mostra com clareza o poder da renúncia!

Filipenses 2.5-8

O amor perfeito de Jesus levou-o a esvaziar-se de si mesmo, inclusive passar pela morte, para atrair a Si sua Noiva amada!
A morte não teve poder duradouro sobre o Filho de Deus! Ele ressuscitou, subiu aos céus e está à destra de Deus, de onde voltará em breve para buscar a Sua Noiva!
Mas o discurso e a prática de Jesus sempre falaram sobre renúncia! A renúncia faz parte do viver cristão.

Na parábola do tesouro escondido ( Mateus 13.44 ) , um homem acha um tesouro no campo e o esconde. Então, renuncia a tudo quanto tem para comprar aquele terreno; na parábola da pérola de grande valor, o comerciante ao achá-la, vendeu tudo quanto tinha para comprá-la ( Mateus 13.45-46 ).

Porém, a orientação mais direta de Jesus Cristo sobre renúncia acontece em Mateus 16.24 :

"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me."

O condicional "se" dessa poderosa frase falada por Jesus indica que é determinante para alguém que diz amar a Cristo, renunciar! Não há outra opção!

Renunciar a si mesmo, as suas vontades, os seus sonhos, prazeres, perspectivas, para ir após Ele e responder ao Seu amor!

Contudo, isso é um assunto pouco falado quando nos reunimos atualmente.

Em nossos ensinos, damos ênfase à liberdade conquistada por Cristo;  mas sem a renúncia proposta pelo Senhor, fazemos uso da liberdade para dar ocasião à libertinagem, como o apóstolo Paulo aconselhou os gálatas a não fazerem ( Gálatas 5.13 ) .

Ensinamos a respeito das promessas; mas sem o entendimento da renúncia cristã, acreditamos que o cumprimento dessas são apenas para servir a nós mesmos com bens e alegria.

Sendo um tema tão importante, por que hoje em dia falamos e vivemos tão pouco dessa renúncia cristã?
Porque pouco amamos a Deus.

Aguardamos por suas bênçãos e buscamos sua boa vontade. Dizemos que amamos, mas não queremos agradá-lo profundamente, não queremos intimidade. Sabemos que relacionamento verdadeiro tem custo.

Um dos poucos e melhores medidores de amor existente é demonstrado por quanto um ser que ama é capaz de renunciar em favor do seu ente amado.

Jesus deu o exemplo!
E você? Como tem respondido a este amor do Senhor?

Paulo diz qual deve ser a nossa ação:

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. "
( Gálatas 2.20 )

Não há verdadeira vida cristã sem renúncia diária do próprio eu e vontades para o viver de Cristo! Não falo de ascetismo ou de violência física contra si mesmo, mas de submissão de tudo que você é, sente e possui ao Senhor e Sua vontade, por amor a Ele.

Que Jesus Cristo revele um tanto mais do Seu amor sobre as nossas vidas. E que esta revelação nos leve a renunciar a nós mesmos, para viver verdadeiramente a vida dEle em nós!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião, crítica ou sugestão! Ela é valiosa demais para ficar restrita somente a você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...