segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Nos Bastidores da Vida

0 comentários
Podemos comparar a vida a um espetáculo.
No teatro da existência, a peça é nossa vida; os amigos, família, pessoas que nos rodeiam são a plateia e lá, no centro do palco, vivemos nossa história.

E aqueles que conhecem a Cristo procuram viver uma história especial: ser obedientes a Ele, seguir o Seu exemplo.

Em todo o teatro, existe uma parte muito importante para o funcionamento de um espetáculo e que é esquecida pelos espectadores normais: os bastidores.

E o teatro da nossa vida também possui bastidores.
Os bastidores são tudo aquilo que fazemos quando as cortinas do espetáculo da  vida estão fechadas para o grande público e nos encontramos sozinhos, preparando a próxima exibição.

Se houvesse a possibilidade das pessoas espiarem o que acontece nos bastidores da sua vida, o que encontrariam?
Qual é o seu comportamento, sua maneira de agir quando ninguém com quem você se importa está olhando?

Por vezes, nos bastidores da vida, no oculto, somos extremamente carnais: invejosos, mentirosos, viciados em drogas, pornografia, adúlteros...Não temos tempo para comunhão com Deus.

Desobedecemos a Ele, mesmo tendo a clara noção de que a nossa atitude é totalmente desagradável aos Seus olhos. Agimos de maneira equivocada e de tão acostumados com o erro, nem nos arrependemos mais.

Porém, quando chega o dia do “espetáculo cristão”, os sábados e domingos de compromissos e responsabilidades na igreja, vestimos o papel da nossa personagem predileto – o crente.
Buscamos a camisa da santidade que está embaixo das fotos indecentes; vestimos as luvas brancas para encobrir as mãos cheias de ações erradas; colocamos o colar dos frutos do Espírito Santo que estavam esquecidos e esmagados pelo barril de inveja, mentira e perversidade do qual tomamos um copo todo dia.

E vamos para o palco.
Alguns são tão bons que tem encenado esse papel há muitos anos e tem conseguido arrancar aplausos efusivos da plateia.

Agimos justamente da maneira como Jesus advertiu seus discípulos a não fazerem: com hipocrisia.

Lucas 12.1

“Ajuntando-se entretanto muitos milhares de pessoas, de sorte que se atropelavam uns aos outros, começou a dizer aos seus discípulos: Acautelai-vos primeiramente do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.”

Os fariseus eram assim: mostravam uma boa imagem em público, porém com intenções erradas.
Não estavam agradando a Deus de verdade. O exterior exibia algo que não havia verdadeiramente em seu interior: eram falsos.

O problema principal de agirmos desse modo em nossas vidas é que o convidado especial do nosso espetáculo decidiu não sentar no lugar de honra reservado na plateia, mas Ele pegou a sua cadeira e decidiu sentar-se nos bastidores.

Não há como esconder os bastidores de Deus.
Ele sabe tudo o que você faz, a maneira como você realmente leva a sua vida.

E o padrão de análise de Deus é diferente do utilizado pela plateia.
Deus se importa muito mais com a intenção do seu coração ao fazer algo do que com suas ações propriamente ditas.
Deus está muito mais interessado no seu comportamento sozinho do que naquilo que você faz acompanhado.
Deus está muito mais interessado na maneira como você vive durante a semana do que com suas ações na igreja.

E enquanto o público pode aplaudir mais uma de suas exibições falsas, Deus se enoja, se entristece de ver tamanha hipocrisia.

Porém, Deus é misericordioso e nos faz um apelo.

Confessa os seus erros e deixa!

Provérbios 28.13

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia”.


Confesse os seus erros a Deus, se arrependa do estilo de vida que você tem seguido e deixe os maus caminhos para ter o comportamento que agrada ao Senhor.

Confessar e deixar são duas ações que andam juntas. Para que haja mudança, não basta apenas confessar, é necessário deixar os maus caminhos.
Para que tenhamos forças para deixar o que desagrada a Deus, é necessário se apegar no Senhor e receber capacitação para viver uma vida que agrada a Ele.

Após ter se arrependido do seu erro, o Rei Davi fez um apelo ao Senhor.

Salmo 51.10-11

Cria em mim um coração puro, um espírito reto, não me lances fora da Tua presença, não retires de mim o Teu Santo Espírito, pelo contrário, enche-me e capacita-me a te agradar!

É esse o apelo que devemos fazer a Deus.

O mais interessante é que, após esse pedido, você não precisará mais encenar um papel de santidade no espetáculo da sua vida, você vai incorporar de verdade o papel!
Não será mais necessário simular os frutos do Espírito, eles brotarão em você!

Você viverá a realidade de Deus para a sua vida!

Entregue os bastidores do seu ser ao Senhor e viva totalmente para Ele!

Você quer receber a Cristo em seu coração? Clique aqui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...