domingo, 6 de maio de 2018

Amando mais a Si Mesmo do que a Deus

0 comentários

"Chegaram novamente a Jerusalém e, quando Jesus estava passando pelo templo, aproximaram-se dele os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes religiosos e perguntaram.
"Com que autoridade estás fazendo estas coisas? Quem te deu autoridade para fazê-las? "
Respondeu Jesus: "Eu lhes farei uma pergunta. Respondam-me, e eu lhes direi com que autoridade estou fazendo estas coisas. O batismo de João era do céu ou dos homens? Digam-me! "
Eles discutiam entre si, dizendo: "Se dissermos: ‘do céu’, ele perguntará: ‘Então por que vocês não creram nele? ’ Mas se dissermos: ‘dos homens’... " Eles temiam o povo, pois todos realmente consideravam João um profeta.
Eles responderam a Jesus: "Não sabemos". Disse então Jesus: "Tampouco lhes direi com que autoridade estou fazendo estas coisas". "
(Marcos 11.27-33)

Os fariseus tinham medo de serem pegos em contradição e de serem açodados pelo povo. Contudo, não tinham temor de Deus!

Esses homens perguntaram a Jesus qual era a fonte de autoridade que Ele possuía para agir.
Jesus rebate perguntando a eles de onde vinha a autoridade de João Batista para batizar.

Os fariseus, pegos de surpresa, fazem um tremendo esforço mental para avaliar qual resposta dar, mas em nenhum momento levam em consideração se aquela resposta estava alinhada com a verdade de Deus sobre João!

Aqueles homens amavam mais a si mesmos do que a Deus para renderem-se e confessar que  estavam errados.

Parece até mesmo que eles nem duvidam de João ter sido um homem enviado por Deus, mas o esforço é para que a resposta não evidencie a dureza de coração.

Até que ponto temos agido do mesmo modo?

Quando a Palavra de Deus nos confronta, será que temos nos esforçado para responder a ela de uma maneira que não nos comprometa, ao invés de deixá-la penetrar como "espada de dois gumes" (Hebreus 4.12) em nosso ser e revelar a realidade da nossa intimidade?

A ferida precisa ser exposta para ser curada!
Precisamos nos expor sem reservas à Palavra de Deus para sermos tratados.

Não se iguale aos fariseus, ao racionalizar e buscar respostas que te mantenham no mesmo lugar, acomodado no erro.
Em humildade, submeta-se à voz de Deus e seja transformado pelo poder da Sua Palavra!


sábado, 30 de dezembro de 2017

Como reconhecer alguém que confia no Senhor?

0 comentários

"Bendito o varão que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. Porque é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto."
(Jeremias 17.7-8)

A vida de uma pessoa que confia no Senhor não é necessariamente fácil. Viver e caminhar ao lado de Deus não significa ter caminhos fáceis, estradas perfeitas à frente...

Na realidade, uma pessoa que ama a Deus está sujeita às intempéries da vida, assim como qualquer outra.

Inclusive, os momentos de crise são importantes, pois revelam quais são as fundações sobre as quais a vida de cada um está firmada.

A diferença de alguém que confia no Senhor é a sua reação perante os momentos de crise: quando colocado sob a pressão do calor e da seca, aquele que confia no Senhor "não receia" e "não se afadiga" (vs. 8).

Para reconhecer alguém que confia no Senhor, não podemos ter pressa.
É preciso observar alguém durante a sequência das "estações" da vida, pois não basta ser uma pessoa que frutifica em um determinado momento.

Na analogia com uma árvore, a Palavra diz que aquele que confia no Senhor tem suas folhas sempre verdes e seus ramos não deixam de dar fruto, mesmo em meio às dificuldades.

A maior característica daquele que confia no Senhor é a constância: uma pessoa que tem sua esperança em Deus consegue permanecer firme em meio a situações de oposição (não receia quando vem o calor); torna-se testemunho de esperança (suas folhas não caem), mesmo em meio à destruição; mantém o senso de propósito (não se afadiga) e continua frutificando, mesmo no contexto de deserto.

É maravilhoso observar constância e fruto num terreno onde claramente não há perspectiva!

Tal coisa evidencia poderosamente a misericórdia e bondade do Senhor. As águas da presença e sustento do Espírito são as que nutrem essa árvore, mesmo em meio às adversidades que podem lhe ser impostas, e a fortalecem para ser testemunho do grandioso poder de Deus.

Você quer ser alguém que confia plenamente no Senhor?
Comece entregando totalmente a sua vida a Ele! Quer saber mais? Clique aqui.
older post
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...